BONECA DO PRAZER

SAUDAÇÕES CANINAS GALERINHA!

Final do semestre chegando...
E o Aurquivo Bom pra Cachorro resolveu fazer algumas homenagens...algumas "Conectividades" como diz nosso célebre amigo Rodrigo Calazans.
E pra começar...
Faremos uma conexão canina com o blog mais "PRAZEROSO" do Semestre...rs
Sim, ele.. .o DIPLOMÁTICA DO PRAZER.

Pois então...
Você já teve algum cachorrinho tarado? É ....aquele que quando "dá a louca" se utiliza daquilo que vier pela frente... ( " Ai que nôjoooo.. " não resisti rs) Assim como esse aqui: (Clique)!

É... MAS SEUS PROBLEMAS ACABARAM!

         Uma loja virtual oferece um produto voltado aos cães que necessitam de um objeto mais adequado que as pernas alheias para executar seus desejos sexuais. Trata-se de uma boneca de borracha no formato de cachorro com o qual o animal pode se satisfazer, segundo o blog gizmodo.com
        O corpo do "Hotdoll" (nome do boneco em inglês) é feito de um material plástico e coberto por uma camada gelatinosa de 1 cm de espessura, que cria uma sensação de maciez.
        As partes alaranjadas dos bonecos são feitas de borracha, o que permite que ele não escorregue no chão. Seu design é anatômico, de forma que o animal possa se agarrar ao objeto como se estivesse segurando a parte traseira de uma fêmea verdadeira.


         A boneca foi desenhada em dois tamanhos, para animais pequenos e grandes, e as cores contrastantes servem para que eles possam ser claramente distinguidos pelos cachorros. O produto pode ser encomendado pelo site www.feeladdicted.com.
        O orifício traseiro deve ser lavado regularmente por questões higiênicas. Após a limpeza, pode-se adicionar um spray com odor feminino (acessório) diversas vezes por mês, sempre que o cão apresentar apetite sexual


É... quem disse que só os humanos podem usufruir de artigos de um Sex Shop!?



Documentação em meio à desastres.

SAUDAÇÕES CANINAS!
Atualmente vemos uma onde de desastres climáticos ocorrendo em todo o Brasil. Em meio às perdas, está uma grande quantidade de documentos. Tais perdas poderiam ser amenizadas caso algumas ações de conservação preventiva fossem tomadas.

(prefeito de São José do Vale do Rio Preto mostrando processos destruídos)

        Os desastres constituem os fatores de maior gravidade na destruição dos documentos. Danos provocados pelo fogo e água podem estar ligados a causas naturais, como terremotos, vulcões, furacões ou fortes tempestades. Raios e descargas elétricas podem causar incêndios. Do rompimento de tubulações de água, do destelhamento, da obstrução de calhas e com a elevação dos leitos de rios podem surgir inundações.
Documentos molhados tornam-se imediatamente vulneráveis a graves danos. Além da deformação causada nas encadernações, existe o perigo de escorrimento das tintas e o apodrecimento pelo ataque microbiológico. De acordo com a origem da inundação, a água pode estar contaminada por fatores químicos agressivos, de grande diversidade de impurezas e de microorganismos. A ação de salvamento deve, portanto, ser rápida e eficaz. Para isto, deverá ser previamente planejada. Por esta razão, é essencial que arquivos e bibliotecas elaborem um plano de emergência, onde estejam definidos todos os problemas que signifiquem riscos em potencial. Ao mesmo tempo, deve ser determinada uma estratégia para o salvamento do acervo, no caso de acidentes.
        O planejamento para os casos de emergência não deverá acontecer de forma isolada. Para funcionar efetivamente, ele terá de ser integrado aos procedimentos operacionais rotineiros da instituição. O plano precisará contemplar todos os tipos de emergência e calamidades que a instituição pode vir a enfrentar. Incluirá ações tanto de curto, quanto de longo prazo para os esforços de resgate e recuperação. O plano deverá ser de fácil execução, de modo que instruções concisas e treinamento são fundamentais para que o êxito seja total
        Além do Plano preventivo contra sinistros, outras medidas poderiam ser feitas para garantir o acesso à informação, como a migração de suporte, como por exemplo, a utilização do processo de microfilmagem ( que possui a mesma validade jurídica da documentação original) e de digitalização( que não possui validade jurídica). Ver mais sobre: Clique aqui!

FONTES: 

COSTA, Marilene fragas.  Noções Básicas de Conservação preventiva de documentos.Disponível  em:  <http://www.bibmanguinhos.cict.fiocruz.br/normasconservacao.pdf>. Acesso em: 21/01/2011.
SILVA, Antonio Gonçalves da. A conservação de acervos documentais e bibliográficos deteriorados para reformatação. IV Encontro de museus de cultura militar. Disponível em: <http://www.ahex.ensino.eb.br/docs/patrimonio_palestras/conservacao_de_acervos__antonio_g_silva.pdf>. Acesso em: 21/01/2011.


Atividade Conceitos - Final


Olá galerinha!!!
Estamos chegando ao fim do semestre e postaremos mais uma atividade proposta pelo Blog Cadela-mãe... Já estávamos com saudades!!!
Ai vamos nós...





Um conceito pode representar uma definição, concepção, idéia e até mesmo uma opnião. Trata-se da representação de um objeto pelo pensamento por meio de suas características gerais, sendo constituído de interpretações e experiências. Dessa forma, conceitos são portadores de significados e sujeitos a diversos entendimentos.
A Atividade dos Conceitos fez com que o Aurquivo descobrisse os diversos posicionamentos representativos dos mais variados autores e instituições sobre  o termo série documental. Apesar de ser uma representação intelectual que sintetiza um conjunto de características comuns a uma classe de seres ou objetos, cada conceituação possui características especificas.
Buscando os conceitos de série documental, o Aurquivo pode analisar as particularidades de cada definição e posteriormente formular o seu próprio conceito sobre o termo analisado.
O Aurquivo acredita que a Atividade dos Conceitos viabilizou a formação do senso crítico e da capacidade de construir atribuições significativas para a constituição de um entendimento individual. Os conceitos devem ser vistos como instrumentos de base para uma análise, entendimento e crítica do que esta sendo representado e não como dogmas que engessam conhecimentos e significações.

DesAUfio Canino- " O cão ciumento"

SAUDAÇÕES CANINAS GALERINHA.

Como tudo está muito parado essa semana...
Estamos até sentindo um certo Abandono... de nossa Cadela Mãe...
Diante dessa situação, a galera do Aurquivo resolveu que ela mesma deveria lançar o desafio da semana para os nossos Blog-Amigos!!! Ahaaaaa
Pois então, nosso desafio é relacionado a uma história real de um Casal apaixonado... seus projetos... e o seu cão rs!

Vejam só:

        Em dezembro do ano passado, o casal americano Eric Mann e Brooke Blew decidiram passar a lua de mel em Cancún, no México. Entretanto... os planos fracassaram!

      Tudo isso porque as autoridades mexicanas não permitiram a entrada de Eric Mann, pois seu passaporte estava com marcas de dentes. É isso mesmo... marcas de dentes...
        Poucos dias antes da viajem, o cãozinho de estimação de Eric havia mordido o seu passaporte, deixando marcas em várias páginas ( Será que isso foi um ataque de ciúmes rs?).Olha ele aí:


        Eric chegou a procurar as autoridades de Lancaster, no estado de Massachusetts, para ver se deveria solicitar um passaporte de emergência. “Eles disseram que estava ok, pois os códigos de barras e imagem estavam todos intactos” disse ele.
      Eric embarcou no aeroporto de Logan, em Boston, sem dificuldade. No entanto, quando chegaram à Cancún, os problemas começaram. As autoridades de imigração disseram que o passaporte de Mann era inaceitável.E no final da história, o casal teve que retornar para Boston.

O desafio consiste em:
Procurar um modelo de passaporte americano, observar as características estruturais do passaporte e responder:
  • Para as autoridades americanas o passaporte teria validade legal, pois os códigos de barras e a imagem estavam intactos. Na sua opinião esses elementos validariam a autenticidade do documento? Quais possíveis estragos deveriam existir para as autoridades mexicanas não terem aceito o passaporte?
  • Como fica a autenticidade diplomática, legal , e histórica do documento nesse caso ( tendo em vista que não foi aceito em Cancún) ?



CÃES NAS CATASTRÓFES DO RJ


SAUDAÇÕES CANINAS GALERINHA.

        Infelizmente, a população da Região Serrana do Rio de Janeiro vem sofrendo muito diante das consequências causadas pelas fortes chuvas. O que se pode ver através dos noticiários é  um verdadeiro cenário de caos, de destruição. Cidades destruídas, milhares de pessoas desabrigadas, centenas de pessoas mortas....
        Em meio à destruição vários animais de estimação foram abandonados. O Portal G1 publicou hoje uma reportagem referente ao resgate de 150 cães em Teresópolis  que foram encontrados com ferimentos, soterrados ou presos nas casas atingidas. (Ver reportagem na íntegra: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/chuvas-no-rj/noticia/2011/01/apos-chuva-mais-de-150-caes-sao-resgatados-em-teresopolis.html)
        A  maioria dos cães são levados para abrigo e colocados para adoção. Os animais também estão precisando de solidariedade. Além da adoção, os abrigos pedem doações de ração úmida (daquelas em lata), ração comum, panos velhos, jornais, papelão, focinheiras, coleiras e cercadinhos de arame para separar os animais.

Veja como ajudar os animais
* Pelo Próximo e Clube do Totó
Postos de Coletas no Rio de Janeiro:
Flamengo: Rua Correa Dutra-99/loja5
Méier: Carla Bello -8829-9026
Copacabana: Loja Bicho Bacana- Rua Sta. Clara, 110
Lojas Patas & Penas: Botafogo, Urca e Norte Shopping
Gávea: loja Pet Gávea- R. Marquês de São Vicente
peloproximo.blogspot.com

* Suipa
Sociedade União Internacional Protetora Dos Animais – Banco Itaú
Agência: 0584
Conta Poupança: 54979-4 / 511 (complemento)
CNPJ é 00.108.055/0001-10
www.suipa.org.br

* Univida
Instituto Univida de Proteção Animal
Banco Itaú
Agência: 6542
Conta corrente: 06841-3
www.univida.org.br

* Grupo Estimação
Banco Itaú
Agência: 6103
Conta Corrente: 19918-5
CNPJ: 08.996.430/0001-17
www.estimacao.org

* WSPA (Sociedade Mundial de Proteção Animal)/Defensores dos Animais
CNPJ: 04.363.242/0001-09
Banco Bradesco
Agência: 0279
Conta-poupança: 172813-0
www.wspabrasil.org


A polêmica continua...

        O programa 3 a 1 da TV Brasil, realizou no dia 06/01/2011, uma entrevista com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Nessa entrevista, o Ministro fala sobre a polêmica transferência do Arquivo Nacional da Casa Civil para sua pasta. 



1. Análise Diplomática
Denominação do Documento: Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo - Parte 05 - 3a1  (You Tube).
Denominação da Espécie: Vídeo.
Data Tópica: Brasília - DF
Data Cronológica: 06/01/2011
Código de Classificação: Não identificado.
Gênero: Filmográfico (ou audiovisual e textual).
Suporte: Não tem no suporte um elemento significativo, mas um mero carregador físico (meio digital).
Formato: Vídeo digital.
Forma: Cópia.
Linguagem: Formal/ oficial.
Idioma: Português.
Signos Especiais: Símbolo da Tv Brasil (localizado na margem superior direita)

2. Análise Tipológica
Denominação da Espécie:Vídeo.
Denominação da Tipologia Documental:  
Contexto You Tube: Vídeo de divulgação.
Contexto Grupo Aurquivo Bom Pra Cachorro: Vídeo de comprovação (prova).
Entidade Produtora: Usuário do You Tube que postou o vídeo.
Entidade Reprodutora: You Tube.
Entidade Receptora: Demais usuários do You Tube e população em geral.
Legislação:
• Termos de Serviço You Tube. Disponível em: http://www.youtube.com/t/terms;
• Direitos Autorais. Disponível em: http://www.youtube.com/t/copyright_notice.
Função:
You Tube: Divulgar (tornar público) vídeo da entrevista do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo realizado no programa “3ª 1” da TV Brasil
Grupo Aurquivo Bom Pra Cachorro: Vídeo para comprovar/ atestar a transferência da vinculação do Arquivo Nacional  à Casa Civil para o Ministério da Justiça, por meio de confirmação do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.
Descrição: Trata-se de trecho de entrevista realizada pelo do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo no programa “3 a1” da TV Brasil, na qual o Ministro relata suas atuações para o novo governo e as medidas a serem adotadas pelo Ministério da Justiça.
Trâmite: Vídeo degravação do programa “3 a 1” da TV Brasil; postado no site You Tube pelo usuário tvbrasil; e disponibilizado para os demais usuários do YouTube e população em geral.
Duração do Trâmite: A partir do dia 06/01/2011 (data da entrevista)
Ordenação da Série: Por assunto, podendo ser por número de acesso e cronológico.


Mais evidências sobre o caso:

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirma que Arquivo Nacional da Casa Civil não perderá prestígio com transferência!

Em seu primeiro compromisso oficial no Rio, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tentou contornar nesta quarta-feira uma crise aberta com a transferência do Arquivo Nacional da Casa Civil para sua pasta. A decisão gerou reações de funcionários do Arquivo, que temem um retrocesso na gestão dos acervos e chegaram a fazer um manifesto.

O ministro afirmou que a mudança não implicará perda de prestígio:
- Pedi que o diretor designasse uma sala para o ministro da Justiça para que os despachos que forem feitos no Rio sejam no Arquivo, como uma prova de afirmação e de reconhecimento que o ministério da Justiça tem esse seu novo braço.
Ao falar sobre a dificuldade que pesquisadores afirmaram ter enfrentado para acessar documentos sobre a Ditadura Militares durante o período eleitoral, Cardozo afirmou apenas que o Arquivo cumprirá a lei:
— O direito de informação será assegurado, nos marcos do que a lei determina.
Depois de se reunir com o diretor-geral do Arquivo, Jaime Antunes, o ministro ouviu membros da Associação dos Servidores do Arquivo Nacional (Assan). Eles reivindicaram um plano de cargos e salários e pediram ainda a saída do diretor-geral. Segundo a Assan, o Arquivo “tem um problema grave de falta de democracia e diálogo”. Cardozo disse que ouvirá os dois lados e analisará as propostas.




Atividade dos conceitos


SAUDAÇÕES CANINAS!

Aí vai mais três conceito de Série Documental:

"Records that are arranged or maintained as a unit as a result of the same accumulation or activity or because of some other relationship arising out of their creation, receipt and/or use".
( ARMS (Archives and Records Management Section).  Glossary of Recordkeeping Terms. Disponível em : <http://archives.un.org/unarms/en/unrecordsmgmt/unrecordsresources/glossaryofrecordkp.html#s>. Acesso em: 12/01/2011)

"File units or documents arranged in accordance with a filing system or maintained as a unit because they relate to a particular subject or function, result from the same activity, have a particular form, or because of some other relationship arising out of their creation, receipt, or use. Also known as record series. In archival practice, the series is the usual unit of cataloging or description".
(  HELSEN, Steven L. Archives, Personal Papers, and Manuscripts: A Cataloging Manual for Archival Repositories, Historical Societies, and Manuscript Libraries – 2nd ed. (Society of American Archivists, 1989). Disponível em: http://www.archivists.org/glossary/term_details.asp?DefinitionKey=207. Acesso em: 12/01/2011)

"Unidade do quadro de arranjo que corresponde a uma sequencia de documentos relativos à mesma função/atividade ou ao mesmo tipo documental, seja como divisão do fundo, do grupo ou do subgrupo".
(ASSOCIAÇÃO DOS ARQUIVISTAS BRASILEIROS(Núcleo Regional de São Paulo). Dicionário de Terminologia arquivística: contribuição para o estabelecimento de uma terminologia arquivística em língua portuguesa. São Paulo: CENADEM, 1990, p.98.)

Atividade da Semana...

ex
Análise do documento:
  • Vídeo do You Tube - Antonio Palocci - ministro-chefe da Casa Civil - parte 1 (que demonstra a afirmação verbal de Antônio Palocci sobre a transferência de vinculação do Arquivo Nacional)

 
1. Análise Diplomática
Denominação do Documento: Antonio Palocci - ministro-chefe da Casa Civil - parte 1 (You Tube)
Denominação da Espécie: Vídeo.
Data Tópica: Brasília - DF
Data Cronológica: 02/01/2011
Código de Classificação: Não identificado.
Gênero: Filmográfico (ou audiovisual e textual).
Suporte: Não tem no suporte um elemento significativo, mas um mero carregador físico (meio digital).
Formato: Vídeo digital.
Forma: Cópia.
Linguagem: Formal/ oficial.
Idioma: Português.
Signos Especiais: Não identificados.

2. Análise Tipológica
Denominação da Espécie:Vídeo.
Denominação da Tipologia Documental:
  • Contexto You Tube: Vídeo de divulgação oficial. 
  • Contexto Grupo Aurquivo Bom Pra Cachorro: Vídeo de comprovação (prova).
Entidade Produtora: Usuário do You Tube que postou o vídeo.
Entidade Reprodutora: You Tube.
Entidade Receptora: Demais usuários do You Tube e população em geral.
Legislação:
• Termos de Serviço You Tube. Disponível em: http://www.youtube.com/t/terms;
• Direitos Autorais. Disponível em: http://www.youtube.com/t/copyright_notice.
Função:
  • You Tube: Divulgar (tornar público) vídeo do discurso de posse de Antônio Palocci (Ministro Chefe da Casa Civil). 
  • Grupo Aurquivo Bom Pra Cachorro: Vídeo para comprovar/ atestar o discurso de Antônio Palocci referente à transferência da vinculação do Arquivo Nacional  à Casa Civil para o Ministério da Justiça.
Descrição: Trata-se de trecho do discurso de posse de Antônio Palocci, Ministro Chefe da Casa Civil, onde o mesmo faz homenagens e informes acerca das futuras ações a serem promovidas pelo seu novo Ministério.
Trâmite: Vídeo de origem desconhecida; postado no site You Tube pelo usuário CASACIVILPR; e disponibilizado para os demais usuários do YouTube e população em geral.
Duração do Trâmite: A partir do dia 02/01/2011 (data do discurso de posse de Antônio Palocci, Ministro Chefe da Casa Civil).
Ordenação da Série: Por assunto, podendo ser por número de acesso e cronológico.

Análise Bônus: 
  • Diário Oficial / Ano XLIII – EDIÇÃO ESPECIAL do dia 01/01/2011 (que demonstra a vinculação do Arquivo Público do Distrito Federal à Casa Civil). 
Clique aqui para ter acesso do documento.

1. Análise Diplomática
Denominação do Documento: Diário Oficial do Distrito Federal/ Ano XLIII – EDIÇÃO ESPECIAL.
Denominação da Espécie: Boletim.
Data Tópica: Brasília - DF
Data Cronológica: Data 01/01/2011
Código de Classificação: Não identificado.
Gênero: Textual e iconográfico.
Suporte: Não tem no suporte um elemento significativo, mas um mero carregador físico (meio digital).
Formato: Texto digital.
Forma: Original.
Signos Especiais: Símbolo do Governo do Distrito Federal.

2. Análise Tipológica
Denominação da Espécie: Boletim.
Denominação da Tipologia Documental: Boletim Informativo/ Oficial.
Entidade Produtora: Governo do Distrito Federal.
Entidade Receptora: Governo do Distrito Federal.
Legislação: Não identificada.
Função:
  • Contexto do Diário Oficial: Servir como aviso periódico de entidade pública ou particular, impresso ou não, para divulgação de atos normativos, de ordens rotineiras ou de nomes de pessoas ou de dados numéricos, podendo ser enviada ou afixada em locais a que tenham acesso os interessados; dar publicidade.
  • Contexto do Grupo Aurquivo Bom Pra Cachorro: Servir como documento de comprovação da vinculação do Arquivo Público do Distrito Federal à Casa Civil (DECRETO N° 32.716, DE 1° DE JANEIRO DE 2011, CAPÍTULO III, Art. 6º, §1°)
Descrição: Trata-se de um boletim informativo que contêm a divulgação de atos normativos, de ordens rotineiras ou de nomes de pessoas ou de dados numéricos, referente à publicação do dia 01/01/2011.
Trâmite: Não identificado.
     -Duração do Trâmite: A partir do dia 01/01/2011.
Ordenação da Série: Possivelmente numérica e cronológica.

Comentário:
       A modificação da vinculação do Arquivo Nacional à Casa Civil para o Ministério da Justiça ocasionou diversos posicionamentos conflitantes em relação ao futuro do Arquivo Nacional e a implicação disso na comunidade arquivística. O debate “O papel do Arquivo Nacional nas políticas de informação do Estado brasileiro: desafios e perspectivas", realizado no dia 07/01/2011 na FCI - UNB, levantou questões relativas aos recursos financeiros destinados ao Arquivo Nacional, ao status/ hierarquia dos órgãos de possíveis vinculações e as atitudes e posicionamentos do Arquivo Nacional referentes à sua consolidação e crescimento.
        Acredita-se que o Arquivo receberia mais recursos financeiros vinculado à Casa Civil do que vinculado ao Ministério da Justiça. A Casa Civil e o Ministério da Justiça estão no mesmo nível hierárquico. Entretanto a Casa Civil, aparentemente, possui maior status e reconhecimento, por estar mais próximo das atividades e relações presidenciais. Dessa forma, questiona-se a transmissão de vinculação, pois prejudicaria economicamente o Arquivo Nacional e suas atividades, afetando também o seu "grau de importância", menosprezando assim a instituição. 
         Num outro posicionamento, as questões sobre recursos financeiros e reconhecimento foram tidas como elementos secundários, pois deveria partir do Arquivo Nacional as ações para o seu crescimento e reconhecimento. O Arquivo Nacional não deveria se preocupar com a sua vinculação e sim na promoção da sua autonomia e na realização de atividades que garantam o efetivação da sua missão e os seus objetivos.
       Contudo, tal modificação, afetou o blog no sentido de trazer a toma questionamentos importantes para a construção e desenvolvimento da Arquivologia no Brasil. 


Veja a Nota sobre o Debate na UnB clicando aqui!!!!

Atividade Desafio...

SAUDAÇÕES CANINAS GALERINHA!
Mais um desafio...


Contexto da Revista Veja
Produtor do documento: Revista Veja.
Titular: Revista Veja, leitor ou qualquer pessoa/ instituição que adquirir a Revista Veja de dezembro de 2010.
Forma: Original múltiplo.
Função: Propaganda do carro de marca Hyundai, modelo Azera.

Contexto do Leitor
Produtor do documento: Leitor que realizou o recorte.
Titular: Leitor que realizou o recorte.
Forma: Original.
Função: Comprovante da oferta do carro de marca Hyundai, modelo Azera; registro informacional acerca da oferta do  carro de marca Hyundai, modelo Azera.

Contexto Hyundai
Produtor do documento: Hyundai (provavelmente os designers/ produtores gráficos da Hyundai).
Titular: Hyundai.
Forma: Original.
Função: Anúncio publicitário do carro de marca Hyundai, modelo Azera.

A cópia autenticada é diplomaticamente e legalmente autêntica?
Sim. A cópia autenticada é diplomaticamente autêntica, pois apresenta as mesmas características (estruturas formais) do documento original. E é legalmente autêntica, pois possui o mesmo valor legal do documento original.

Podemos afirmar que o anúncio publicado na revista continha informações falsas, uma vez que o vendedor não pode realizar a venda do veículo alegando que o valor apresentado estava abaixo do preço tabelado? Justifique.
Para a empresa pode até haver informações errôneas. Porém, como a oferta do anúncio tornou-se pública, as informações foram validadas, dando aos leitores o direito de comprar a oferta publicada, caso contrário os mesmos podem alegar propaganda enganosa.

Como fica, a partir dessas cópias, a autenticidade histórica do anúncio?
As cópias não possuem autenticidade histórica porque como o vendedor falou que não poderia vender o carro por aquele valor pois era um valor abaixo do preço, entende-se que houve propaganda enganosa por parte da empresa e é por isso que o leitor até dá entrada em processo no Procon, o que quer dizer que o conteúdo informacional do documento era falso, logo não há como possuir autenticidade histórica das cópias uma vez que não existia autenticidade histórica nem do original!
Qual seria o plano de classificação original, de onde o amigo arquivista fez as cópias?
Provavelmente o processo estaria dentro da atividade fim do PROCON, dentro de uma série que abrange tipologias quanto a processos de reclamação por propaganda enganosa.

Novos Destinos


Ano novo...
Vida nova...
Políticos novos...
Renovação...
RETROCESSO! Essa é a palavra que define um dos primeiro atos tomados pela nova Casa Civil: Retirar o Arquivo Nacional de sua "custódia" e levá-lo para o Ministério da Justiça. Tal atitude causou espanto em meio à Classe dos Arquivistas, que imediatamente uniu-se em protesto, como pode ser visto na matéria de hoje do Jornal O Globo:

Mudança do Arquivo Nacional causa protestos

Arquivistas alegam que transferência da instituição para a Justiça representará retrocesso na gestão de acervos

Chico Otavio, O Globo

Cerca de 1.500 pessoas já assinaram manifesto contrário à transferência do Arquivo Nacional, hoje na Casa Civil da Presidência da República, para o Ministério da Justiça.
O professor José Maria Jardim, da Escola de Arquivologia da UniRio, disse que a mudança representará um retrocesso para a política de acesso e transparência dos acervos públicos do país:
— O maior risco é de que o Arquivo volte a ser um mero depósito de documentos.
A transferência, pretendida pelo ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, para concentrar o ministério nas funções originais de assessoramento da Presidência, pegou os profissionais de arquivologia de surpresa. O assunto será motivo de uma mesa-redonda hoje, no Auditório Paulo Freire do Centro de Ciências Humanas e Sociais (RJ), para decidir outras iniciativas contra a mudança.
— Se houve claros avanços nos últimos anos no que diz respeito à prática arquivística e, consequentemente, uma visibilidade do Arquivista, então não há por que mudar uma realidade que está dando certo não só para a classe profissional como para as instituições e a população, principalmente quando esta “mudança” chega sem sequer consultar os principais atores envolvidos na questão — lamentou Jorge Márcio do Nascimento, um dos signatários do abaixo-assinado.
(Fonte: http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2011/01/05/mudanca-do-arquivo-nacional-causa-protestos-354400.asp)


Ao Contrário do Arquivo Nacional, o ano começou bem para o Arquivo Público do DF, que agora  passa a vincular-se à Casa Civil ( do DF). Tal medida foi concebida através do decreto 32.716, de 01 de Janeiro de 2011.

Governo do Distrito Federal - Decreto 32.716, de 01 de Janeiro de 2011

Dispõe sobre a estrutura administrativa do Governo do Distrito Federal e dá outras providências. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso de suas atribuições, especialmente as previstas no artigo 100, inciso VII, da Lei Orgânica do Distrito Federal e na Lei n° 2.299, de 21 de janeiro de 1999, DECRETA:
...
CAPÍTULO III
DAS DEFINIÇÕES GERAIS
           Art. 5º A Governadoria do Distrito Federal, órgão de apoio direto e imediato do Governador, compõe-se dos seguintes órgãos:
II - Casa Civil;
          Art. 6º A Casa Civil, criada por este Decreto, com o mesmo nível hierárquico de Secretaria de Estado, é o órgão de apoio e assessoramento administrativo ao Governador.
          §1° Integram a estrutura da Casa Civil:
          I - Gabinete;
          II - Unidade de Administração Geral;
          III - Diretoria do Centro Administrativo;
          IV - Cerimonial;
          V - Coordenadoria de Acompanhamento das Políticas de Gestão Governamental;
          VI - Coordenadoria de Registro, Monitoramento e Acompanhamento das Decisões.
          §2° Vincula-se à Casa Civil o Arquivo Público do Distrito Federal.

(Fonte:http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm)

Alegria por um lado....tristeza pelo outro



Atividade dos Conceitos


Saudações caninas galerinha!
Ahaaaam.....Já sabem o que é Série Documental? Não???
Mais uma chance:


SÉRIE DOCUMENTAL É:

 "Conjunto de documentos generados por un sujeto productor en el desarrollo de una misma actividad administrativa y regulado por la misma norma de procedimiento".
( GOBIERNO DE ESPAÑA- Ministério de Cultura. Diccionario de Terminologia Archivística. Disponível em <http://www.mcu.es/archivos/MC/DTA/Diccionario.html> . Acesso em: 03/01/2011)


"A group of records created and maintained by an agency or person that are in the same numerical, alphabetical, chronological or other identifiable sequence, or result from the same accumulation or filing process and are of similar function, format or informational content".
(GLOSSARY OF RECORDS MANAGEMENT TERMS. Disponível em : <http://www.naa.gov.au/records-management/glossary/index.aspx>. Acesso em: 03/01/2011)

"File units or documents arranged according to a filing system or kept together because they relate to a particular subject or function, result from the same activity, document a specific kind of transaction, take a particular physical form, or have some other relationship arising out of their creation, receipt, or use, such as restrictions on access and use. Also called a records series".
(GLOSSARY OF RECORDS MANAGEMENT TERMS FHWA Order M 1324.1A: FHWA Files Management and Records Disposition Manual November 4, 1999 • Appendix A . Disponível em <http://www.fhwa.dot.gov/legsregs/directives/orders/m13241/13241ap1.htwww.goo>. Acesso em: 03/01/2011)







HISTÓRIA SEM FIM - Capítulo 9

Como o blog Arquivo Sustentável informou, no primeiro
dia de trabalho o ex- estagiário reencontrou uma colega,
 a mulher Ciriguela. Ali pintou um clima, e Cici passou
seu telefone para o pobre estagiário, que não tinha
celular, num panfleto da ONG:


Análise tipológica
Denominação do Documento: Panfleto  
Denominação da Espécie: Panfleto publicitário
Data Tópica: não identificada 
Data Cronológica: não identificada
Gênero: Iconográfico e textual.
Suporte: Papel.
Forma: Original múltipla( sob a ótica do panfleto como material publicitário) e original ( sob a ótica do documento como anotação de um número de telefone).
Formato: panfleto
Titular: estagiário.
Entidade Produtora:  Analisando o documento de acordo com sua primeira função(publicitária) a entidade produtora    seria a ONG. Já de acordo com a nova função assumida ( anotação telefônica) a entidade produtora seria a Mulher Ciriguela.                       
Legislação: Não identificada.
Função: Primordialmente informativa e de divulgação - a respeito da conscientização da reciclagem de lixo e em um segundo momento tem como função passar o telefone da mulher Ciriguela para o estagiário.
Função arquivística: função administrativa quando dentro da ONG de modelo  de material publicitário, de uma campanha de coleta seletiva.
Descrição: trata-se de um panfleto criado para informar e divulgar a respeito da reciclagem de lixo, e que no caso acima foi utilizado para registrar o telefone de uma pessoa.
 Vigência Administrativa: Indeterminada dentro do arquivo do estagiário e de acordo com o Conarq.
Destinação Final: Descarte.
Informações Complementares: Não identificadas.
Análise Diplomática
O panfleto é considerado autêntico e verídico porque cumpre as funções para as quais foram criadas.
         Agora Continuando a história do nosso garanhão, ops, estagiário...


           Como nos informou o blog Arquivo sustentável, a mulher Ciriguela anotou seu telefone para que o estagiário pudesse entrar em contato com ela. Levando em consideração os últimos acontecimentos, o estagiário estava “a fim” de uma vida nova digamos mais séria pois além de estar passando por uma “maré de azar” estava cansado da vida bandida com a ex-chefe e a secretária. E para que pudesse melhorar sua vida, o estagiário fez questão de cumprir com a decisão do juiz de forma bem correta para que não tivesse problemas como o que tivera acontecido com a carteira de motorista falsificada. O que o blog anterior esqueceu de mencionar é que além de preocupada com o meio ambiente, a Mulher Ciriguela tinha outra característica atrativa para  o estagiário: ela era apaixonada por cachorros e isso foi logo perceptível  no primeiro encontro que foi quando ela mostrou uma foto de sua adorável cadelinha Mag:

       O estagiário teve então a brilhante idéia de promover um passeio canino. E assim então foi feito. Quando estava saindo de casa no dia posterior juntamente com seu cão Totó, o estagiário encontrou um amigo que também estava saindo de casa e que passaria próximo a  ONG.Feliz da vida por tal coincidência, o estagiário mostrou ao seu amigo o local. Porém, todavia, entretanto...não podemos esquecer que além de garanhão, nosso protagonista é muito azarado, e para que não perdesse o costume, ao chegar no local, seu amigo em um momento de distração atropelou a cadelinha da mulher Ciriguela. Pois bem...Triste e revoltado com a situação, o estagiário saiu do carro desesperado, pegou a cadelinha linda nos braços e levou às pressas para uma clínica veterinária. Ali ficou aguardando ansiosamente  pelo resultado da radiografia e de notícia sobre o quadro da cadelinha. Após alguns instantes chegou a mulher Ciriguela muito inconformada com o que aconteceu mostrando a radiografia da Mag:


O que será que aconteceu com Mag?Será que o romance sobreviverá após esse desastre?Como um raio x canino pode ser analisado diplomáticamente e tipologicamente? Não Percam ...
Cenas do  próximo capítulo  no blog memórias Póstumas.